SER CRIANÇA É ... O cantinho da nossa Alma onde se é genuinamente feliz. É onde queremos que estejam todas as crianças que conhecemos e aquelas que não conhecemos. As nossas e as dos outros. As daqui e as de além.

Queremos fazer desse canto da Alma uma mansão cheia de portas e túneis, um castelo ou uma gruta com espaço para aventuras em terra, no espaço, ou no mundo subaquático. Aqui, os monstros e as fadas podem fazer corridas de carros contra os animais das fábulas. Aqui vamos contar, ilustrar, animar, vamos trazer quem saiba escrever sobre coisas interessantes para os miúdos e para os graúdos deles. O nosso limite é o da imaginação. E todos nós sabemos onde ela leva as crianças...

quinta-feira, 22 de novembro de 2018

ODEIO A ESCOLA!


Filha de pais ligados ao ensino (a mãe era professora de ciência doméstica e exímia na arte de decorar bolos: Jeanne recorda um com um hipopótamo a ser escovado pelo tratador no Zoo...; o pai era professor de Latim) Jeanne Willis nasceu em St. Albans, Inglaterra "...na noite de Guy Fawkes", segundo conta a autora.

Este episódio da história de Inglaterra aconteceu a 5 de novembro de 1605 quando um grupo liderado por Guy Fawkes leva a cabo um atentado contra o Parlamento. Foram usados explosivos no atentado e todos os anos naquela data é lançado fogo de artifício para a assinalar o evento. Foi nesse dia mas no ano de 1959 que nasceu a menina Jeanne Willis.

Para Jeanne este evento marca a sua personalidade. Ou pelo menos, é isso que nos deixa pensar.
O meu quarto estava infestado de monstros que viviam debaixo da minha cama. Obriguei a minha mãe a aspirá-los a todos!" - as palavras são dela e por aqui já percebemos que com Jeanne, os monstros não brincam...

"Odeio a Escola!" é uma obra que faz parte do Plano Nacional de Leitura. Ao longo desta história nós, os adultos, ficamos a conhecer as tribulações e angústias que os meninos sofrem nas escolas por todo o Mundo. Que tormentos e maldades recaem sobre os pobrezinhos!...Que horríveis, detestáveis e assustadores são os professores! Capazes de mirabolantes atrocidades!...Hum, será mesmo assim?...vamos até ao desfecho deste conto?


Original de Jeanne Willis  //  Lido a partir de “Odeio a Escola!” – Livros Horizonte


Sem comentários:

Enviar um comentário

Depois de receberem a mensagem, os Mostrengos vão preparar o Caldeirão das Respostas.
Vamos adicionar ingredientes grotescos, polvilhar com purpurinas e pózinhos e quando estiver tudo a borbulhar, enviamos o mail com o resultado. Combinado?